fbpx
loader image
⏱️ Tempo de Leitura: 2 minutos

Por Rafael Pansanato, Associate Manager

Aprovadas na Lei nº 13.415/2017, todas as instituições públicas e privadas do país têm até 2022 para entrar em conformidade com as regras do Novo Ensino Médio (NEM).

Segundo o Guia da Implementação do NEM, 4 principais mudanças serão geradas pelo Novo Ensino Médio:

  1. BNCC
    (Re)elaboração dos currículos a partir da BNCC – essencial para colocar em prática a proposta de flexibilização curricular.
  2. Itinerários formativos
    Fora o currículo obrigatório (BNCC), há cinco áreas em que o aluno poderá se aprofundar: Ciências da natureza, Ciências humanas e sociais aplicadas, Linguagens, Matemática e Formação técnica e profissional.
  3. Formação Técnica e Profissional no EM regular
    Os estudantes matriculados no Ensino Médio regular terão a possibilidade de cursar integralmente um itinerário técnico.
  4. Ampliação e distribuição da carga horária
    Novo Ensino Médio amplia a carga das escolas de 2.400 horas para pelo menos 3.000 horas totais. Para colocar as mudanças em prática, o MEC sugere 3 passos principais:

I. Estudos e diagnósticos
II. (Re)elaboração do currículo da rede
III. Implementação da nova arquitetura do EM

 

O que a Peers enxerga que pode ser feito para impulsionar as mudanças no NEM?

Grupos de trabalho e Workshops:

Criar grupos de trabalho multidisciplinares para que se estabeleça uma governança interna na SEED com todas as áreas impactadas é essencial para esse momento. Há algumas ferramentas que podemos usar como aceleradores da construção do NEM, como por exemplo a Facilitação de Workshops com agentes internos e externos que serão direta ou indiretamente impactados pelo NEM. Nesses momentos buscamos impulsionar e guiar as discussões de diagnósticos, currículo e arquitetura.

Estimativa de impacto financeiro e necessidades de recursos para distribuição de itinerários:

Para garantir implementação de uma nova arquitetura alinhada as necessidades de orçamento do Estado, ajudamos a testar cenários de implementação com:

  • Distribuição dos itinerários formativos de acordo com demanda
  • Alocação de professores segundo mobilidade e disciplina
  • Custos incrementais de professores e investimentos de CAPEX

Expansão do EP em alinhamento com o 5° itinerário:

Uma das cinco áreas que o aluno poderá se aprofundar é a formação técnica e profissional (5° itinerário). O alinhamento da expansão do Ensino Profissional com esse itinerário se faz necessário para que a demanda dos alunos e dos setores produtivos sejam atendidas. Apoiamos no teste de cenários de expansão para chegar em uma oferta ideal levando em conta:

  • Priorização de municípios
  • Priorização de setores produtivos
  • Priorização de cursos profissionalizantes

Precisando de mais orientação para entender as mudanças e desafios do novo ensino médio? Converse com o time Peers e saiba mais a respeito de nossos serviços.

Deixe seu comentário